Hong Kong - Out 2012



(NOTA: Esta crónica é relativa a uma viagem realizada em 2012)


Ainda me faz impressão como é que ontem estava em Lisboa e hoje numa das cidades mais incríveis onde estive na vida!
A aventura começou com a despedida das "Bali Babes" (Inês, Joana, Rita e eu) do aeroporto da Portela, simpaticamente escoltadas por um grupo de amigos saudosos ou ciosos da nossa partida! Quase que soube a despedida de solteira :D
Dali até Munique foi só galhofa, podendo eu constatar a inveja da maior parte dos passageiros uma vez que consegui um lugar na saída de emergência. Escuso de referir que as minhas companheiras de viagem se encontravam nesse grupo ;D. Era mesmo de aproveitar bem a coisa porque a partir daí a noção de espaço foi-se alterando gradualmente... mas já lá vamos.

Certo, certo , é que chegámos a Munique e achámos que o melhor era apanhar ar fresco e beber umas jolas, vindo-se a verificar que as jolas eram grandes e boas e o fresco fazia lembrar o Inverno que eu espero não apanhar este ano.
Não sei qual era a temperatura mas percebo porque é que aquela gente tem tanto que trabalhar. É trabalhar para aquecer, seguramente. Assim também os portugueses seriam produtivos! Mais tristes, seguramente, mas produtivos.
A Joana anda com um daqueles apetites que só me faz lembrar a célebre frase de família "ai a pequenina come tão bem!!!!", pelo que para além de aviar refeições do avião, avia também fora dele com uma beleza que dá gosto ver. A Inês quando ouve a frase "vamos comer qualquer coisinha" também nunca se corta e a Rita (que não come carne) andou à base de pão com manteiga até há bocado e não sei se entre a utilização do pauzinho e o encontrar aquilo que realmente lhe apeteceria, não desfalece :) (a brincar porque nós não deixamos).

Avião para Hong Kong, tudo bastante mais pequenino. Uma série de horas em que os joelhos estavam mais ou menos ao nível da boca e, de quando em quando, eu tinha que ir fazer ginástica para a cauda do "bicho" não fosse fazer gangrena logo ao início. A comida, bastante melhor.
Chegámos então a essa cidade, às 15h30 da tarde, com o pequeno almoço tomado à hora de Lx, uma hora e meia antes (a diferença são de 7 horas).


Com a mochila às costas arrancámos e, após autocarro e metro, chegámos a Tsim Sha Tsui,a zona onde estamos hospedadas. O hostel fica num prédio que parecem 4, com 4 ou 5 entradas, um supermercado e uma entrada de metro em cada uma, o que confunde um pouco.
Após uma odisseia (que não dá para descrever, só ao vivo) para conseguir encontrar os nossos quartos, tomámos um banho, deixámos as coisas e lá fomos nós. Note-se que estou a partilhar o quarto com a Rita e, dado o tamanho do mesmo, julgo que corremos o risco de esfregarmos creme uma na outra, sem querer, com o rabo. Ainda assim, muito satisfeitas porque é limpinho e gostamos de intimidade :)

Dali fomos para a rua e levámos com o maior banho de néons, lojas, arranha-ceús, de que me lembro! Nunca estive em Nova York mas posso imaginar que um dia que lá vá diga "olha, a Hong Kong Ocidental"!
Super cosmopolita, e acelerada, é de facto incrível esta cidade! Muito limpa (apesar de sentir a poluição), sem lixo ou mesmo beatas no chão, há multas para isso tudo (o Passos Coelho se descobre que pode fazer dinheiro desta forma, aí é que ficamos mesmo à frente na Europa).


Com umas dicas de uma amiga da Joana, fomos comer a um restaurante com estrela michelin, que faz de facto jus ao prémio! A comida é formidável e muito, muito saborosa. O escândalo foi termos pago 4 euros por pessoa... não sei se assim vamos longe ;)

Mais um passeio largo e ala para casa que aqui a menina está com uma gata pelo rabo.
Amanhã é outro dia e, seguramente, aproveitado até ao tutano.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Portugal - Projecto "Moreira Team" / Figueira da Foz - Jun 2017

Portugal - Florescer / Linda-a-Velha - Jun 2017

Espanha - Camino Santiago / Finisterra - Apr 2017