Portugal - Balanço 2016 - Véspera de ano novo



Nos últimos dias de 2016 tenho sido brindada com o reencontro de alguns amigos estrangeiros e outros tantos portugueses a viver fora do país, que aproveitaram a quadra festiva para vir até Lisboa.

Tive a oportunidade de receber o Leandro e a Luciane (que tão generosamente me receberam quando fui ao Rio de Janeiro, em Março deste ano) e rever o James (australiano muito simpático, que conheci há ano e meio no bar/restaurante Viagem, espaço gerido pelo meu amigo Sebastião, e local obrigatório de paragem para viajantes na cidade. 
Estive ainda com a Mónica Carriço (uma inspiração a viver em Xangai) e o Bert (marido belga, com sentido de humor apurado).
É engraçado que dei por mim a pensar e a discutir sobre o conceito de viajar.
Mais que tirar a fotografia junto do monumento ou ícon da cidade, viajar é perceber como é que as pessoas vivem. É ter a oportunidade de olhar para os lugares, os espaços e as pessoas. É dar-se ao direito e ao tempo para apreciar, como se não tivesse acesso a essa realidade todos os dias.
Nesse sentido, agradeço aos meus amigos a oportunidade de viajar em Portugal, um país lindíssimo, que lembra tantos locais e é tão único! Estar com eles permite-me viajar no meu próprio país.
Em altura de balanços, posso dizer que este definitivamente não foi um ano fácil. Foi um ano muito intenso, mas também repleto de aprendizagens! 



Fui ao Brasil, conheci duas cidades extraordinárias (São Paulo e Rio de Janeiro) e convivi com pessoas interessantíssimas (Tiago Mestre, Gabriela Longman, Maurício Adinolfi, Denise Cardoso, Marcelo Costa, Paulo Henrique, Mariana Haus, Kiki, Maria da Penha, Eduardo Cossi, entre outros).
Entrei em licença sem vencimento, fiz várias formações muito enriquecedoras. Comecei vários projetos que se transformaram noutros tantos.
Fui a Cabo Verde, estive na ilha de São Tiago e em Maio, e estive com a prima Mariana, o Lourenço, a Laura, o Polo, a Paulina, entre outros.
Conheci e convivi com pessoas que muito admiro como o Professor José Pacheco, Lourença Tavares, Tiago Mota Saraiva, Maria José Vidigal, Augusto Carreira e José Soutelinho. 

Tenho a felicidade de ter "descoberto" o André Madeira e a Joana Sousa (dois corações gigantes) e o privilégio de fazer parte e assistir ao crescimento de um dos mais bonitos projectos que conheci – “Moreira Team” (obrigada, Elson!)
Ganhei novos primos (Miguel, Marta Maria, Alice, e mais!), nasceu o primo Francisco Manuel e soube que vem mais outro a caminho (love you, Ricardo e Catarina).
É…2016 não foi um ano tranquilo, mas foi um ano de grande crescimento pessoal e de descoberta e como todos os anos de crescimento, com sofrimento a acompanhar.
Graças à presença de amigos e familiares (Pedro, Nica, Gil, David, Adriana, Francisco, Isabel, Virna - não consigo fazer menção a todos) e ter e saber-me no coração de outros tantos (de que também não me é possível nomear, mas faço questão de referir o meu irmão Gonçalo e a Ângela), que chego ao final do ano achando-o, apesar de tudo, francamente positivo.
Ainda assim, caramba, venha 2017!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Portugal - Projecto "Moreira Team" / Figueira da Foz - Jun 2017

Portugal - Florescer / Linda-a-Velha - Jun 2017

Espanha - Camino Santiago / Finisterra - Apr 2017