quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Brasil - São Paulo, Cidade Sofisticada - Mar 2016






Aqui estou a eu a pôr-vos a par da minha vida J
O fim-de-semana foi ótimo! Não fosse a mala extraviada e tinha sido perfeito, mas também quem quer coisas perfeitas?
São Paulo é uma cidade incrível, até porque é impossível conhecê-la na sua totalidade! A parte que conheci, não é de uma beleza natural mas é sofisticada, cosmopolita, com uma riqueza cultural e arquitetónica esmagadoras. O Tiago Mestre vive numa zona bonita, cheia de charme, repleta de pequenos bares e restaurantes bem decorados e iluminados, árabes, italianos, mexicanos, para todos os gostos!

Se fosse generalizar, diria que existem 3 tipos de profissões em São Paulo: arquitetos, artistas plásticos e jornalistas. E passo então a explicar porquê.

Sábado fomos passear pela zona dos Pinheiros (Vila Madalena, Jardins, Consolação). Eu estava com a mesma roupa da viagem, passado 10 min a andar achei que ia assar! Aqui faz um calorão de manhã até meio da tarde e depois refresca, com direito a uma chuvada tropical ao final do dia.
Quem me conhece sabe o que eu gosto de compras, verdade? Pacientemente, o Tiago colocou-me dentro de uma loja, para que escolhesse o que vestir e calçar. Deve ter compreendido o habituada que estava e sugeriu que se chamasse o empregado para ajudar :D Saí vestidinha já para aquele dia e, vim a perceber mais tarde, para o outro.
Dali fomos até Santa Cecília almoçar uma feijoada na companhia do Maurício Adinolfi, um artista plástico inspirador, e muito simpático que desenvolve também ações de responsabilidade social a que chamam "mutirões".

Bem almoçados, e depois de um gelado sem glúten (o pessoal aqui está alérgico ao produto), seguimos para a Casa Triângulo, uma galeria de arte que inaugurava uma exposição da Sandra Cinto e que oferecia umas caipirinhas ótimas, servidas por modelos, para o mulherio não se aborrecer enquanto esperava J

Só nessa tarde vi prostitutas, travestis, homens de barba rija vestidos de mulheres, gays descomplexados, ente outros! Fiquei com a sensação que esta deve ser uma sociedade muito tolerante, mas cá está, corro o risco de estar a generalizar outra vez.
Acabámos a jantar no Bar Balcão, um restaurante muito bonito e simpático, com um pé direito muito alto, quadros e peças de arte a decorar, tecto de madeira e um enorme balcão serpenteante que ocupa toda a área (que não é pequena). Acompanhada por 3 arquitetos, 2 deles a acumular funções de artistas plásticos, passámos uma noite animada.

O assunto quente? Lula. Os brasileiros estão divididos de forma marcada sobre este tema mas unanimemente angustiados e isso sente-se...

(NOTA: Esta crónica é relativa a uma viagem realizada em Março de 2016. Corresponde ao que vivi e senti à data)

Sem comentários:

Enviar um comentário